10/15/2018

CONFERENCIA LIVRE DE JUVENTUDE E SAÚDE

Salve, Juventude!

Como parte da construção da 16ª CNS (8ª+8), queremos convidá-lo(a), jovem estudante e/ou jovem trabalhador(a) da área da Saúde e até mesmo como usuário, para trazer suas experiências e ideias para a 1ª Conferência Nacional Livre de Juventude e Saúde (1°CNLJS), que será realizada nos dias 16 a 18 de novembro de 2018, na Universidade de Brasília (UnB). A proposta é que, durante esses três dias, possamos debater “juntos” e propor ideias em defesa de um SUS público, integral, universal, gratuito e de qualidade e de uma educação pública de qualidade! 

A 1ª CNLJS tem como objetivo debater o tema central da 16ª CNS (8ª+8) que é “Democracia e Saúde: saúde como direito e consolidação e financiamento do Sistema Único de Saúde (SUS)” e os seus eixos temáticos.

De acordo com a Resolução 594 de 09 de agosto de 2018 (Regimento Interno da 16ªCNS), essa Conferência Livre possui caráter formativo e a participação da juventude brasileira, estudantes, trabalhadores (as), usuários (as) do SUS, será condição essencial para candidatura enquanto Delegada e Delegado em todas as demais etapas, garantindo o protagonismo e a voz da juventude brasileira nesse processo de participação social.

O evento é GRATUITO (com garantia de alojamento na UNB, alimentação e entrada nos espaços). Porém, o CNS ainda não conseguiu garantir o transporte (o que tá tentando ser providenciado pela Organização do seu estado, mas é importante ressaltar que até o momento NÃO APRESENTA-SE garantia de transporte).

Para fazer a sua inscrição nessa conferência, preencha os seus dados no link abaixo e aguarde a confirmação da mesma.


Ressaltando que a inscrição é GRATUITA e estará disponível até dia 19 de outubro às 12h (horário de BSB)

Qualquer dúvida e informação, pode entrar em contato com a organização do seu estado.
Nome: Giovanny kley  - Ac
WhatsApp: (68) 99206-9699

Entre no Grupo Whatsapp Acre : https://chat.whatsapp.com/El3oCxxq1K9CPArDVjLHvA

E-mail:giovannykley@gmail.com
E-mail: confjuventudeesaude@gmail.com

Para saber mais sobre a 16 Conferência Nacional de Saúde:

10/12/2018

Política: O que é ser esquerda, direita, liberal e conservador?


Origem dos termos As ideologias “esquerda” e “direita” foram criadas durante as assembleias francesas do século 18. Nessa época, a burguesia procurava, com o apoio da população mais pobre, diminuir os poderes da nobreza e do clero. Era a primeira revolução francesa

Com a Assembleia Nacional Constituinte montada para criar a nova Constituição, as camadas mais ricas não gostaram da participação das mais pobres, e preferiram não se misturar, sentando separadas, do lado direito. Por isso, o lado esquerdo foi associado à luta pelos direitos dos trabalhadores, e o direito ao conservadorismo e à elite. 

Dentro dessa visão, ser de esquerda presumiria lutar pelos direitos dos trabalhadores e da população mais pobre, a promoção do bem estar coletivo e da participação popular dos movimentos sociais e minorias. Já a direita representaria uma visão mais conservadora, ligada a um comportamento tradicional, que busca manter o poder da elite e promover o bem estar individual. 


- Veja mais em https://vestibular.uol.com.br/resumo-das-disciplinas/atualidades/politica-o-que-e-ser-esquerda-direita-liberal-e-conservador.htm?cmpid=copiaecola

9/09/2018

Nao existe candidato a governo do Acre menos pior. Todos são pessimo.

Nao existe a possibilidade de votar na logica da reducao de danos, nenhum candidato tem projeto para juventude ou trabalhadores.

Nenhum candidato ao Governo do Acre sabe o significado de politicas publicas de juventude ao mesmo esta preocupado com a populacao da faixa etária de 14 aos 29 anos, jovens, homens, mulheres, glbtt+, trabalhadores, desempregados, produtores culturais, praticantes de esporte, etc.

Como pesquisador e militante das politicas publicas de juventude tenho a plena certeza que as ações voltada para ampliacao do acesso a equipamentos publicos como tambem a programas sociais são mecanismo dos quais  geram espectativas e sonho de um futuro melhor ou seja distanciam tal seguimento da violencia e criminalidade.

Ao analisar os discursos, praticas e alguns programas de candidatura percebo que os candidatos a governo do Acre, não tem preocupação para com o resgate da Juventude.

Gladson Cameli e defensor da reducao da maioridade penal, como parlamentar feferal jovem nunca participou ate hoje de forma efetiva de nenhuma construcao relacionada as politicas publicas de juventude, nas ultimas decadas nao esteve presente nas duas principais atividades cruciais nem na  construção  ou articulacao da Emenda Constitucional que inclui juventude ca constituicao federal ou mesmo do estatuto da Juventude.

Marcos Alexandre usou sua gestao da prefeitura para desmontar uma decada de construção de politicas publicas de juventude, permitiu que o conselho municipal de juventude estevessi inativo, manteve a politica de estagio comissionado (estagio apadrinhado) e não avançou na efetividade do plano municipal de juventude.

Os demais seguem a mesma logica de nao entender o significado e nao ter projeto.

Estes candidatos não merecem nem voto de misericordia.

A juventude acreana necessita do fim dos Estagio Comissionados e que se tenha seleção publica, democratica e transparente na selecao de estagio inclusive com reservas de vagas aos social e etnico racial;

Necessitamos de passe livre intermunicupal para que os Estudantes das cidades adjacente de Rio Branco e Cruzeiro do Sul tenha o direito de ir a faculdade garantido;

Que sejam criadas residencia univeraitaria para garantir que os Estudantes do ensino tecnico e superior das cidades mais distante do Acre possam ter um local para morar enquanto Estuda;

Precisamos de bolsas estudantis para a manutenção dos jovens que adentram o ensino tecnico e superior e assim possam manter as condicoes vasica e permanecer estudando;

Precisamos de politicas efetivas relacionada a prevenção das IST e Aids para juventude, onde os ultimos dados epidemiológico apresentam o cresimento de algumas;

Necessitamos politica efetiva sobre o planejamento familiar e prevenca da gravidez na adolescência;

Precisamos da ampliacao de espacos e manutenção dos equipamentos publicos de cultura e esporte;

Precisamos de inscentivo para formacao de pesquisadores por meio de bolsas financiadas pela fundacao de amparo a pesquisa;

Politicas de combate ao genocídio da juventude negra;

Precisamos de politicas para juventude

8/02/2018

ENCONTRO DE APRESENTAÇÃO DO MOVIMENTO UNIVERSIDADE POPULAR - MUP/UFAC

Saudações Estudantis!

Nós do Movimento Universidade Popular – MUP, presente nas mais diversas universidades brasileiras, estamos chamando uma reunião com os estudantes da Ufac, em especial dos cursos de saúde, para iniciarmos a construção de um espaço de articulação, organização, dialogo e mobilização dentro da universidade, contra os retrocessos não só na saúde pública mas em todas as áreas, em defesa de nossos direitos que tem sido constantemente atacados e por um SUS forte.

Nosso encontro acontecerá dia 09 de agosto as 11:30 no hall do bloco do CCSD.
Criamos um grupo para mais informações referente ao Movimento Universidade Popular UFAC. 
Basta clicar e entra Grupo.


7/31/2018

UMA HOMENAGEM A MAYARA DE MATTOS


Hoje dia 31 de julho de 2018 e aniversario de Mayara de Mattos, uma garota muito especial do qual conheci durante a 5° Salão da ANPG na cidade de Belo Horizonte e que se tornou fundamental em minha vida. Pensei milhares de formas de prestar uma homenagem, boque de flores, perfume, uma surpresa que representasse o quanto ela se tornou especial. Porém, por fatores outros e um conselho de um amigo, refleti e permaneci na minha.

Durante todo o dia de hoje fiquei pensando, que esta data não poderia passar sem eu fazer nada. A vontade era um grito do Acre que chegasse até o Rio de Janeiro falando o quanto ela e especial.  Comecei a pensar em todos os momentos e as conversas das quais sempre tinha como inicio ou final amor, arte, política, resistência, organização dos movimentos sociais, processo de emancipação e mais dezenas de outras coisas que nos fazia estar em movimento constante.

Somando esta explosão de sentimentos em minha mente decidi reativar meu blog que desde 2017 não realizo nenhuma postagem e gritar neste mundo infinito que e a internet o quanto ela e especial e que a minha homenagem será reconstruir este espaço de resistência e luta contra todas as formas exploração,  opressão, repressão, discriminação; Espaço do qual estarei me dedicando a denunciar o capitalismo como responsável por todos os males da sociedade; apresentando alternativas para que trabalhadores e trabalhadoras possam se organizar.

O presente do qual ofereço para Mayara de Mattos e não desistir de lutar por uma sociedade mais justa. 

10/26/2017

Reunião Ordinária da CICTAF em Brasília

Reunião Ordinária da CICTAF em Brasília
A Comissão Intersetorial de Ciência, Tecnologia e Assistência Farmacêutica (Cictaf) deu início nesta manhã (26/10) em Brasília, no plenário do Conselho Nacional de Saúde (CNS), a sua Reunião Ordinária.
Entre os assuntos que serão discutidos no dia de hoje estão os informes da Comissão, Agenda, informe parlamentar, atualização sobre a política para o Desenvolvimento Produtivo (PDPs), Diretrizes Rename (Relação Nacional de Medicamentos Essenciais) 2018, atualidades sobre o Programa “Aqui Tem Farmácia Popular”, Programa QualifarSUS, e a Política nacional de Atenção Básica com informes sobre deliberações do CNS.
A reunião ordinária da Cictaf irá até sexta (27/10).
Ascom CNS

ÚLTIMOS DIAS DE INSCRIÇÃO PARA AS ELEIÇÕES DO CEASC, CCSD E COLEGIADO DA SAÚDE COLETIVA

Últimos dias para inscrição das candidaturas das representações discentes do CCSD e Colegiado do Curso de Saúde coletiva, como indicações das turmas dos membros para Centro Acadêmico do Saúde Coletivo.


DAS INFORMAÇÕES GERAIS
1. O Centro Acadêmico de Saúde Coletiva da Universidade Federal do Acre (CEASC), em cumprimento ao oficio, faz saber à comunidade universitária acerca da realização das eleições dos discentes representantes que irão compor o Colegiado do curso de Graduação de Saúde Coletiva da UFAC, Assembleia do Centro de Ciência da Saúde e Desporto da UFAC e nova diretoria do Centro Acadêmico de Saúde Coletiva – Mandato 2017-2018, em conformidade com o que dispõe o presente Edital.
Da Eleição dos Representantes Discentes para Colegiado e Assembleia de Centro;
2.Os representantes da categoria discente serão eleitos pelo voto direto e secreto de todos os alunos devidamente matriculados no curso de graduação em Bacharelado em Saúde Coletiva, em conformidade com os seguintes critérios e condições:
2.1 – Poderão concorrer à representação discente para o colegiado, alunos regularmente matriculados nos cursos de graduação em Bacharelado em Saúde Coletiva (cursando, no mínimo, três disciplinas no período letivo);
2.2 – Os interessados deverão se inscrever por meio do E-mail ceasc.ufac@gmail.com no período de 23 a 27 de outubro de 2017, com o preenchimento de formulário próprio (contando dados básicos e indicação do titular e suplente)anexo o histórico acadêmico, uma lauda de auto apresentação (tamanho 12, Arial, espaçamento 1,5);
2.3 – A lista das inscrições deferidas e indeferidas será publicada na página do Face book e no Blog do CEASC no dia 30 de outubro de 2017 até as 23h55min;
2.4- Não será permitido a utilização de nenhum material para campanha a não ser o disponibilizado pela comissão eleitoral;
2.5 – A votação para escolha dos representantes dos discentes será realizada dia 07 e 08de novembro de 2017, no horário de 18h as 21h com urna no Bloco do CCSD em sala a ser definida pela comissão eleitoral. Caso o número de inscritos forem igual ao número de vagas, estes serão automaticamente considerados eleitos para representação discente e não será realizado eleição.
2.6– A apuração da votação será realizada no dia 08 de novembro as 22horas com a presença da comissão eleitoral, podendo também estarem presente o representante de cada turma e os candidatos;
DA ELEIÇÃO PARA CENTRO ACADÊMICO
3.0. Seguindo a norma do Estatuto do Centro Acadêmico de Saúde Coletiva da Universidade Federal do Acre, a entidade é órgão colegiado, composto por dois membros discentes de cada período.
3.1 – Anualmente, serão realizadas eleições setoriais, quando cada período do curso escolherá dois representantes para compor a Coordenação Geral do CEASC.
§ 1º – A reeleição dos membros da Coordenação Geral só será permitida uma única vez, para mandatos consecutivos, podendo haver recondução após alternância de mandatos, salvo nos casos de vacância.
3.2 – Nos primeiros 15 (quinze) dias do segundo semestre do ano letivo, a Coordenação Geral do CEASC publicará Edital comunicando aos sócios a abertura do processo eleitoral.
3.3 – Cada período escolherá seus representantes, no prazo de 05 (cinco) dias úteis, sendo livre o método de eleição.
§ 1º – Após a eleição dos seus representantes, o Período deverá apresentar Ata da Eleição constando os nomes dos eleitos e o método utilizado.
§ 2º – Os representantes eleitos de todos os Períodos do Curso formarão chapa única que tomará posse em Assembleia Geral, para composição da nova Coordenação Geral do CEASC.
3.4 – Caso algum dos Períodos do Curso não apresente representantes, as vagas serão distribuídas entre os Períodos antecedente e subsequente. Caso apresente apenas um representante, a outra vaga pertencerá ao Período antecedente.
§ 1º. Quando o Período não preencher a vaga que lhe foi atribuída, esta será remetida ao seu Período antecedente, até que seja preenchida.
§ 2º. Para fins deste artigo, o último ano torna-se antecedente do primeiro.
§ 3o. As vagas assumidas pelo período concludente serão remetidas, automaticamente, ao período ingressante, quando da conclusão do curso, até a realização das eleições.
3.5 – A duração do mandato da Coordenação Geral eleita vigorará a partir do dia de sua posse até a posse da Coordenação Geral subsequente.
Parágrafo único – O período, a qualquer tempo, poderá destituir o (s) seu (s) representante (s), comunicando a decisão à Coordenação Geral e apresentando o (s) novo (s) representante (s).
COMISSÃO ELEITORAL
4. A Comissão Eleitoral será todos os membros do Centro Acadêmico de Saúde Coletiva – UFAC