Agenda 2012 do/a Assistente Social

Toda violação de direitos é uma forma de violência". Este é o tema da Agenda 2012 do/a Assistente Social, que começa a ser vendida a partir do dia 21 de dezembro nos CRESS em todo o Brasil.

Este importante instrumento educativo e político de alcance da categoria traz, em sua nova edição, informações e dados estatísticos sobre inúmeras violações de direitos humanos, apontando sugestões de enfrentamento dessas questões por parte dos/as assistentes sociais no seu dia-a-dia profissional. "A categoria fica face a face com inúmeras expressões de violência: longas filas de esperas para o atendimento da população, homofobia, tortura, trabalho escravo, cenas de violência contra pessoas em situação de rua, indígenas, afrodescendentes, população LGBT, mercantilização da saúde, sucateamento da educação, criminalização dos movimentos sociais, entre outros", afirma coordenadora da Comissão de Comunicação e presidente do CFESS, Sâmya Rodrigues Ramos. Nesse sentido, segundo ela, Agenda 2012 apresenta algumas indicações de estratégias para atuação do/a assistente social frente às questões impostas no cotidiano.

A publicação aborda também violação de direitos dos/as próprios/as assistentes sociais, em razão da precarização do trabalho (como o não cumprimento da carga horária de 30h sem redução salarial por parte de alguns empregadores, baixos salários, assédio moral no ambiente de trabalho, imposição de atribuições que não são da sua competência) e da ausência de condições físicas, técnicas e éticas para o seu exercício profissional, o que pode comprometer a qualidade dos serviços prestados à população usuária.

"Todo o conteúdo pesquisado estabelece uma mediação com a ética, com a economia política e com os direitos humanos, para serem compreendidos, materializados e aprimorados no cotidiano profissional. É fundamental que cada assistente social procure identificar pessoalmente as possibilidades de atuação e de luta sobre as temáticas apresentadas", completa Sâmya.

Música e arte
Extratos poéticos de canções do repertório da Música Popular Brasileira dão o ritmo do conteúdo artístico da Agenda 2012. E tudo isso é acompanhado por ilustrações que têm como intenção provocar reflexões da categoria sobre os assuntos abordados em cada mês. "Com um tema tão denso como este, a ideia de nos inspirarmos em poetas e compositores/as brasileiros/as para revisitarmos dimensões da atuação profissional, em articulação com as expressões da questão social, afina o tom entre texto, forma e conteúdo", opina a presidente do CFESS sobre a concepção editorial da agenda. A pesquisa, elaboração e seleção de textos são dos/as assistentes sociais e pesquisadores/as Jefferson Lee de Souza Ruiz e Mione Sales e o projeto gráfico é de autoria do jornalista e designer gráfico Rafael Werkema.

Por falar em forma, no que diz respeito ao acabamento gráfico, a Agenda 2012 apresentou mudanças, com base nas sugestões recebidas a partir da análise de modelos anteriores. A Agenda Convencional (formato 13x20cm) passou a ter uma capa dura com espiral sem lombada, para facilitar o manuseio. Além disso, ganhou, em suas páginas internas, um planejamento mensal amplo. Já para a Agenda De Bolso (17x8cm) a novidade ficou na capa dura, mais resistente. Ambas têm divisórias em papel texturizado e páginas do miolo em tonalidade amarelada, que facilita a leitura e a escrita.

CONVERSATION

0 comentários: