quarta-feira, 25 de junho de 2014

A Corrida Iniciou sem carnaval

O Brasil se consolida de diversas regras informais tendo a primeira o inicio do ano apenas com o fim do carnaval, porem para os acrianos esta regra foi quebrada quando o governado declarou que não teria carnaval devido à alagação.

Mesmo um Estado bastante novo o Acre caminha anos luz a frente de muitos quando o tema e politica, esse e um tema nas paradas de ônibus, nos mercados, nas universidades e assim se tornando positivo para o questionamento e a cobrança para o desenvolvimento local e negativo para os oportunistas e sensacionalistas.

O Ano de 2014 terá um toque especial quando a campanha e mais que antecipada, onde a copa se torna um projeto para derrubar ou alavancar o governo Dilma que se prepara para uma reeleição, e assim se inicia de todos os lados as articulações para composição das siglas partidárias para coligação, os times que estarão na corrida para o Brasilia. 


Este ano iniciou à todo gás, com foco na copa e nas eleições. Que inicie as diversas corridas

sexta-feira, 6 de junho de 2014

ESTUDANTES DA UNINORTE PARALISAM AULAS DURANTE MANIFESTAÇÃO

Na noite de quinta feira 05 de junho centenas de estudantes da União Educacional do Norte de diversos cursos iniciaram uma manifestação pelos corredores e fecharam a rua que da acesso ao bloco D da faculdade.

O movimento iniciou depois de vários estudantes flagrarem a forma truculenta e desrespeitosa que a policia e a vigilância sanitária trataram um ambulante que tinha como serviço a venda de lanche a preço acessível. tal ação gerou a indignação sobre a policia para retirar um ambulante e ausência da mesma para a segurança dos alunos que constantemente vem sendo assaltados aos arredores da UNINORTE, como também o preço abusivo do lanche dentro da instituição. 

A manifestação contou com apitos, palavras de ordem e cartazes. Em momento algum aconteceu degradação do patrimônio ou mesmo agressão aos funcionários da instituição, porem a acadêmica de Serviço Social Yara foi ameaçada por um funcionário, como outros estudantes estavam constantemente sendo coagido.

O ato que iniciou com duas bandeiras teve uma grande aderência dos estudantes e assim levantadas outras problemáticas com contra o preço abusivo da fotocopia, a baixa qualidade do lanche, a não devolução das provas, ausência de segurança interna, poucas salas com equipamentos multimídias, pelo passe livre intermunicipal para os estudantes adjacentes da capital, WiFi livre, preço das taxas administrativas. 

As Palavras de ordem dos Estudantes "Ambulante e meu amigo, mexeu com ele, mexeu com migo", "Uninorte quero respeito, quero todo o meu direito", "Lanche caro não e legal, quero salgado de um real" , "Preço da Xerox não cola não, só quem ganha e o patrão".
O movimento finalizou em uma assembleia da qual foi retirada uma comissão de dez alunos que estarão formalizando um abaixo assinado sobre as demandas e necessidade dos Estudantes.