sábado, 29 de novembro de 2014

Sistema Único de Saúde Sem Racismo

 Nas ultimas década podemos identificar diversas conquistas e avanços no que tange as politicas publicas de acesso, oportunidade a construção e efetivação da igualdade racial como também de combate ao racismo. Porem, não podemos fechar os olhos e acreditar que o racismo foi superado.

O racismo institucional e umas das piores formas de discriminação, isso porque o órgão que deveria promover a igualdade e combate a tais pratica, vêm fazendo o contrario, e assim reafirmando as mesmas.
O mês do qual representa a luta e resistência das populações afrodescendentes vem trazer dados e estatísticas para reafirmar que o racismo ainda e uma pauta presente a ser superada em nossa sociedade.

O #SUSsemRacismo e uma campanha publicitária que busca envolver usuários e profissionais da rede pública de saúde na luta contra o racismo. 

Assista e compartilhe# SUSsemRacismo

 



terça-feira, 11 de novembro de 2014

CARTA DA JUVENTUDE DA UNEGRO AOS PARLAMENTARES


Temos a oportunidade para concerta. Existe uma proposta na Câmara dos Deputados que realmente pode ajudar a investigação e punir os maus policiais, aqueles que desrespeitam a constituição, torturam e matam. A proposta, o PL 4471/12, vem para eliminar a classificação “ AUTOS DE RESISTENCIA”, que significa hoje “legitima defesa policial” que desta forma jamais será investigado os homicídios dos quais cometem.


No ultimo dia 10 de novembro as diversas emissoras de televisão, jornais escritos e sites jornalísticos publicitaram dados dos quais reafirmam o extermínio da juventude negra, pobre da periferia vem sofrendo diante as mão do Estado e se não bastasse, sem o direito a investigação e assim muitos inocentes sendo considerados culpados e criminosos. Temos a responsabilidade de parar com esta sangria da qual maus policiais são impunes as execuções de inocentes.

  
É uma vergonha vivermos no país onde em cinco anos a policia brasileira matou o equivalente a 30 anos nos Estados Unidos da América. Os assassinatos de inocentes por policias maus devem ser contidos e a legislação que o encobre deve ser mudada. Devemos ter investigação a todas as formas de homicídios, neste caso inclusive também da policia.

Os assassinatos não comprovado por falta de investigação vem se tornando comum onde dona Maria Jose teve seu filho Tiago vítima de um duplo homicídio, apenas com 16 anos, agora ele também faz parte de uma estatística triste do nosso país. Outro caso, DG, dançarino do Programa Esquenta da Regina Casé. Outro caso, jovem no Rio de Janeiro, do qual foi apresentado no fantástico. Outro caso. Outro caso. Outro caso, mais recente no dia 04 e 05 de novembro de 2014 no Estado do Pará onde mais de 50 jovens foram exterminados. Todos estes pelas mãos de maus policiais. Ate o final da leitura eu Giovanny Kley, acriano, jovem, negro da periferia posso me torna estatística se somando a milhares que são assassinados pelo órgão do qual deveria me proteger.

Uma pesquisa feita pelo Grupo de Estudos sobre Violência e Administração de Conflitos da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), com dados oficiais, aponta que o número de negros mortos em decorrência de ações policiais para cada 100 mil habitantes em São Paulo é três vezes maior que o registrado para a população branca. Os dados revelam que 61% das vítimas da polícia no estado são negras, 97% são homens e 77% têm de 15 a 29 anos. Já os policiais envolvidos são brancos (79%), sendo 96% da Polícia Militar.

A questão é que grande parte dos homicídios cometidos por maus policiais JAMAIS SERÃO INVESTIGADO. Diariamente em todo o Brasil maus policiais vestem a farda e vãos as ruas dar continuidade ao processo de limpeza racial e social e assim o extermínio. Estes estarão ceifando a vida e sonhos de crianças e jovens que poderiam em um futuro próximo serem professores, médicos, engenheiros e etc.

Os maus policiais vem tirando a CREDIBILIDADE DA FORÇA POLICIAL, e deixando uma péssima reputação de toda a classe. Para mudar isso é preciso acabar com a impunidade. A ideia não é punir todos os policiais, mas apenas aqueles que realmente cometem abusos.


Para alguns que não vive o medo de sair de suas casas a noite com medo da violência policial, não tem a experiência de ter vizinho assassinado por maus policiais, não tem a noção do terror que as famílias vivem.


A União de Negros Pela Igualdade (UNEGRO) em favor da Vida de nossa juventude convocar a todos e todas a fazer parte desta mobilização e nossos parlamentares a salvar a vida de nossa juventude.