quinta-feira, 26 de março de 2015

Instalada a CPI da Violência Contra Jovens Negros e Pobres

Nesta ultima quinta feira (26/03) na Câmara foi instalada a comissão parlamentar inquérito -violência contra jovens negros e pobres, com objetivo de apurar as causas, as consequências e os custos sociais e econômico da violência contra, morte e desaparecimento da juventude negra brasileira. Como também a eleição do presidentes e vices.
Foi eleito, por unanimidade, para presidente deputado federal Reginaldo Lopes (PT/MG), relatora Rosângela Gomes (PRB/RJ) e os deputados Orlando Silva (PCdoB/SP), Mariana Carvalho (PSDB/RO) e Wilson Filho (PTB/PB) como primeiro, segundo e terceiro vice-presidente, respectivamente.
Segundo o deputado Reginaldo Lopes (PT-MG), que pediu a criação da CPI,  o panorama da violência, extraído do anuário Mapa da Violência de 2014, revela que o Brasil é o País que mais mata no mundo. Para se ter uma ideia, de 1980 a 2012, a taxa de homicídios aumentou 148,5%, totalizando mais de 1,2 milhão de vítimas.
Deputado Federal Reginaldo Lopes (PT)
Os aspectos perversos da violência expõe a vulnerabilidade diária vivida por 26% da população formada por jovens de 15 a 29 anos, em sua maioria negros, do sexo masculino, moradores das periferias e áreas metropolitanas dos centros urbanos.
Pesquisa recente feita pela Secretaria Nacional de Juventude aponta que 51% dos jovens ouvidos em todos os estados, em cidades de pequeno, médio e grande porte, e em todos os estratos sociais, já perderam uma pessoa próxima de forma violenta.
Extermínio
“Entre os principais motivos da mortandade da população jovem apontados por estudiosos, os vilões são grupos de extermínio, milicianos e o modelo de repressão policial à violência levado a cabo pelas forças de segurança pública do Estado, geralmente tendo por vítimas jovens negros de periferias, em razão da sua maior exposição”, destaca o parlamentar.
A CPI, que tem o apoio de 188 parlamentares, número superior aos 171 necessários para a sua criação, será constituída de onze deputados federais e igual número de suplentes, obedecendo-se o princípio da proporcionalidade partidária, e terá um prazo de 120 dias para concluir os trabalhos.
Entre os principais motivos da mortandade da população jovem apontados por estudiosos, estão os grupos de extermínio, milicianos e o modelo de repressão policial à violência levado a cabo pelas forças de segurança pública do Estado, geralmente tendo por vítimas jovens negros de periferias, em razão da sua maior exposição.
A CPI teve o apoio de 188 parlamentares, número superior aos 171 necessários para a sua criação, e é constituída de 26 membros. A próxima reunião será no dia 30 de março, segunda-feira, às 14h30, no Plenário 11 do Anexo II da Câmara dos Deputados.

domingo, 8 de março de 2015

ZERO DISCRIMINAÇÂO

A iniciativa Zero Discriminação, lançada pelo Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS), celebra mundialmente o direito de todos a uma vida plena e produtiva com dignidade - não importando sua origem, orientação sexual, identidade de gênero ou raça e etnia.A iniciativa Zero Discriminação celebra o direito de todos a uma vida plena e produtiva com dignidade – não importa sua origem, sua orientação sexual, sua identidade de gênero ou sua etnia e raça. Unindo vozes, comunidades, indivíduos e sociedades, podemos transformar o mundo todos os dias e em todos os lugares. A Zero Discriminação busca demonstrar que todos podem ser informados e promover a tolerância, compaixão e paz.

                                                                                                                      
                                                           







N'ATIVA SOLIDARIA

O Estado do Acre foi tomado por um dos sentimentos mais belo do mundo, sentimento este chamado de solidariedade. A beleza de tal, parti do simples fato de ajudar um próximo do qual não nunca se teve sem contato e menos ainda vinculo, ajudar esta sem querer nada em troca a não ser o sorriso.

A Ong Nátiva na ultima semana iniciou um processo de mobilização e organizações de ações para fazer parte desta corrente do bem, ajudando o próximo que neste momento de extrema calamidade depende da solidariedade. Por meio de parceiros e amigos na sexta feira adentrou a madrugada produzindo mais de 1000 (mil) cachorros quentes para complementar a alimentação nos abrigos. Durante o Sábado passou o dia inteiro realizando visitas aos diversos abrigos distribuindo o cachorro quente.
De forma conjunta a ação teve a aderência para além da Diretoria, com a presença de acadêmicos  e pós graduandos da UFAC, UNINORTE e FAAO; servidores públicos e amigos. A ação terá continuidade ate que todos estejam em suas casas. Durante a semana a N’ativa estará contribuindo com apoio nos abrigos, realizando amostra de filmes e na limpeza de alguns bairros.



                                 #N'ativaSolidaria #Preparativos






#N'ativasolidaria #EscDiogoFeijo














#N'ativaSolidaria #EscJoãoAguiar










ANPG contribuindo com o SOS Enchente Acre

Campanha foi iniciada para ajudar vítimas das enchentes no estado. Número de bairros atingidos em Rio Branco já soma 53
Nas ultimas semanas diversas cidades do Estado do Acre vem sofrendo com a enchente dos rios, fazendo com que centenas de pessoas fossem obrigadas a deixar seus lares. Esta semana a alagação chegou a capital acreana de forma assustadora.
Na última semana, a capital Rio Branco ultrapassou a maior enchente já registrada, que aconteceu em 1997, quando o Rio Acre chegou 16,67m. Hoje a cidade vive um pesadelo onde após ultrapassar os 18,30m vem acumulando 53 bairros atingidos, 24,713 edificações afetadas, das quatro pontes de acesso tendo três interditadas e 86,937 pessoas atingidas ou seja quase um terço da população vem sofrendo diretamente. Todas as escolas e universidades suspenderam as aulas em virtude do estado de calamidade pública decretada na cidade.
A população que não foi afetada pela alagação diariamente vem saindo de suas residências com uma ação solidaria para contribuir de forma voluntaria nas cozinhas dos abrigos, realizando trabalhos com as crianças e no transporte dos bens dos familiares atingindo.
Estamos vivendo um pesadelo e necessitamos da contribuição de todos e todas as estas milhares de famílias atingidas. Convidamos as nossas entidades dos movimentos sociais a fazerem parte desta campanha em contribuir com a mobilização e divulgação de nosso anseio.
Foi iniciada uma grande campanha SOS ENCHENTES ACRE, para ajudar os desabrigados pela enchente dos rios acreanos, o movimento Acre Solidário recebeu apoio da Diocese de Rio Branco, que cedeu sua conta do Banco Brasil para receber doações em dinheiro. Depósitos de qualquer quantia podem ser enviados para conta corrente 500-2, agencia 0071-X, Banco do Brasil.
Giovanny Kley Silva Trindade
Presidente da N’ativa
Secretário Nacional de Juventude da UNEGRO