APÓS POLÊMICA NAS REDES SOCIAIS MANIFESTANTE AFIRMA QUE GESTO NÃO FOI PARA PM













No último dia 08 de março foi convocado um protesto na praça da revolução do qual tinha como objetivo denunciar as diversas formas de violência que a sociedade machista realiza diariamente contra as mulheres. Em meio as intervenções na praça da revolução sete manifestantes realizaram uma fotografia com os punhos levantado e um gesto de “cotoco”, tal imagem tendo como fundo o Quartel Geral da Policia Militar do Acre (PMAC), a imagem rapidamente viralizou com a interpretação da qual as mesmas teria sido uma manifestação contra a Policia Militar. Porém, de acordo com uma das manifestantes não teria sido de forma proposital e tão pouco contra a PM.

Após a repercussão da imagem nas redes sociais jornais locais sem investigação alguma e apenas tendo como fonte as redes sociais se aproveitaram da polemica e criaram uma repercussão maior com títulos tendenciosos “ Feministas fazem gesto obsceno em frente a Policia” e logo em seguido um segundo jornal local ao procurar representates da PM apresenta a posição do o sub-comandante  da qual também alimenta a polemica ao dizer se sentir ofendido com o ato das manifestantes, e que as mulheres identificadas serão responsabilizadas judicialmente.

A Polícia Militar do Acre chegou a declarar a um site local que está trabalhando para identificar as envolvidas para então entrar com uma ação de reparação de danos morais para uma responsabilização civil pela atitude delas e solicitar a retirada da imagem de circulação nas redes sociais. Pois, na visão do representante da corporação, o ato seria uma afronta ao Estado e a instituição de Segurança Pública.

O Jornal Virtual Contilnet foi o único que investigou os fatos e procurou as garotas da fotografia do qual revela que não foi proposital a fotografia em frente ao quartel

Mariana Isla, uma das manifestantes, apresentou sua versão sobre a foto: “Nós estávamos em uma manifestação com nossos cartazes protestando em razão da violência contra as mulheres, contra o machismo, encontramos uma amiga fotógrafa, a Cristiane, que faz um trabalho voltado para dar voz às mulheres. Daí então ela pediu para tirarmos uma foto fazendo o gesto e nós fizemos, não nos posicionamos em frente ao quartel propositalmente, estávamos na praça e a foto aconteceu no local que estávamos, foi só isso”.


Durante a semana da polêmica viralizou nas redes sociais principalmente questionando a atitude das garotas, agora, uma reflexão a ser feita após o esclarecimento, e avaliar o quanto as pessoas se permitem ser ignorantes, alienadas e manipuladas por informações muitas das vezes tendenciosas. Será que as mesmas pessoas que questionaram, atacaram, xingaram as garotas nas redes sociais terão a mesma coragem de corrigir seu erro?

Fonte: Ac24horas , AfolhadoAcre, ContilNet

CONVERSATION

0 comentários: